Os sabores das Festas Juninas


É tempo de fogueira, balões, música, quadrilhas juninas, brincadeiras, danças folclóricas e, principalmente, comidas e bebidas típicas com aqueles cheiros deliciosos que se espalham no ar, deixando você com água na boca e com gostinho de quero mais. Então, venha se esbaldar nesta festança!!!












O mês de junho chegou e é conhecido como o mais festivo do ano devido as Festas Juninas que homenageiam Santo Antônio, São João e São Pedro. Esses festejos juninos, também conhecidos como festas dos santos populares ou festas joaninas, tiveram sua origem no Egito Antigo, pois nesta época eram realizados cultos com danças e fogueiras para homenagear aos deuses do solo e da fertilidade, visando celebrar o solstício de verão – o dia mais longo e a noite mais curta do ano – e o início da colheita.
Com o passar do tempo e a proliferação do cristianismo, a Igreja Católica incorporou essa tradição e no século VI passou a comemorar o nascimento de São João Batista (24/06). E a partir do século XIII houve a inclusão no calendário litúrgico das comemorações a Santo Antônio (13/06) e a São Pedro (29/06).
Santo Antônio é conhecido como “santo casamenteiro” por ajudar moças solteiras a encontrar seus respectivos noivos, porém ele também auxilia as pessoas a achar objetos perdidos; São João é o santo mais festejado porque seu nome deu origem às festas “joaninas” e em sua homenagem se acendem fogueiras e erguem-se mastros, é o santo protetor dos casais e dos enfermos; e São Pedro tem a fama de possuir as chaves do céu e de fazer chover, é considerado o protetor das viúvas e dos pescadores.
As homenagens aos três santos católicos são realizadas em um grande espaço ao ar livre onde é montado o arraial junino que é decorado com bandeirinhas de papel colorido, balões e palhas de coqueiro, além da fogueira. No entorno do arraial são montadas barracas onde são servidas comidas típicas e promovidas brincadeiras e no centro do terreiro são realizadas as apresentações de quadrilhas, onde homens e mulheres usam trajes caipiras. E não podemos esquecer os fogos de artifício que iluminam as noites juninas.
Segundo historiadores, as festas juninas chegaram ao Brasil no período colonial através dos portugueses, sendo incorporadas aos costumes de índios e negros, mas receberam também influência de outros povos como franceses (quadrilha), chineses (fogos de artifício) e espanhóis (dança de fitas). Aos poucos, esses elementos culturais europeus e asiáticos foram se agregando aos aspectos culturais brasileiros e se espalharam por todas as regiões do país, porém foram adquirindo as particularidades de cada localidade.
Na Região Nordeste, os festejos juninos coincidem com o período das chuvas e por isso são feitos agradecimentos a São João por aliviar a vida de quem mora em áreas que são castigadas pela seca. O povo nordestino é conhecido por sua animação durante as festividades e, inclusive, existe a disputa entre as cidades de Caruaru em Pernambuco e Campina Grande na Paraíba sobre quem realiza o maior São João do Brasil.
Na região Norte, o banho-de-cheiro ou banho de São João é uma tradição, principalmente em Belém no Pará e Manaus no Amazonas, preparado com antecedência compõem-se de ervas, cipós e raízes – alfazema, pripioca, catinga de mulata, chama, vinde cá, trevo-do-mar, alevante e manjericão – que são macerados em uma bacia e no início da madrugada do dia 24 são jogados no corpo para atrair sorte, saúde e felicidade.
Além do cheiro-cheiroso há um cheiro gostoso e irresistível no ar que vem das comidas juninas feitas, em sua maioria, à base de milho. E conforme a tradição popular e os costumes das diferentes regiões do Brasil, uma mesa junina autêntica é composta por diversos pratos doces e salgados. Confira, abaixo, algumas sugestões de comidas típicas a serem servidas nos festejos juninos:


Salgados e Doces:
O cardápio pode ser composto por tortas salgadas, salgados assados e fritos (pastéis, espetinhos), além de uma enorme variedade de doces que agradarão a todos os gostos como, por exemplo: arroz doce, algodão doce, bolo de amendoim, bolo de côco, bolo de macaxeira, bolo de milho verde, bolo de tapioca, broa de fubá, bombocado de mandioca, pamonha de forno, cocada, canjica ou curau de milho, cuscuz de milho, doce de batata-doce, maçã do amor, mingau de milho ou munguzá, milho cozido ou assado, paçoca de amendoim, pamonha doce, pudim de macaxeira, mousse de milho verde, pé-de-moleque, pipoca doce ou salgada, sequilhos de fubá, tapioca ou beiju, dentre outros.

Bebidas:
Algumas bebibas não podem faltar nessas festividades como, por exemplo: quentão e vinho quente, além de batidas de frutas (alcoólicas e não alcoólicas), dentre outras.

Agora é só montar o seu arraial, chamar os familiares e amigos e se divertir a valer. Viva Santo Antônio, São João e São Pedro!!!

Caso queira por em prática as informações apresentadas neste artigo sobre Os sabores das Festas Juninas recomendo que leia também a deliciosa sugestão, listada abaixo:E se quiser saborear outras deliciosas receitas de dar água na boca, navegue pelos marcadores listados na lateral direita do blog ou confira as receitas relacionadas abaixo e bom apetite!!!

Imprimir esta página

Olá!!! Se gostou deste blog, receita ou artigo use este espaço para deixar seu comentário. Obrigada.

Postar um comentário

  © 2009-2017 Receitas Saborosas - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo  

Google+